Quero iniciar parafraseando o grande guru do marketing Philip Kotler “O papel dos profissionais de marketing é guiar os clientes por sua jornada desde o estágio da assimilação até se tornarem defensores da marca”, ao falar em jornada, estágio e defesa de marca já se percebe mudanças radicais nesse tema, daí minha abordagem do marketing. Somente vamos entender essa diferença se mergulharmos na construção do pensamento.

A história do marketing nasce no século XIX, mais precisamente com a primeira revolução industrial, quando tudo ainda era feito de forma artesanal, penso que aí já começava o que chamamos hoje de marketing one-to-one, risos, sim, por que tudo era feito dentro de uma necessidade específica de um comprador, ainda não era consumidor, termo dos dias de hoje. Na virada da chave sai do artesanato para a produção em massa e padronizada, criando, o foco no produto, e surge assim, o mercado consumidor, ou seja, vender, vender e vender o que se considerou chamar de marketing 1.0.

 

 

Logo após o marketing one-to-one dos tempos da revolução industrial, e isso quer , quer dizer algo como 80 anos, surge a Era da Informação e daí o marketing para muitos, pois  o radio e a televisão já influenciavam os consumidores a comparar e definir suas preferências, até por que, o mercado de concorrentes aliado a informação permitiam a comparação. Foi quando o objetivo de marketing era buscar a preferência do consumidor e para isso os profissionais de marketing trabalhavam o preço, produto, praça e promoção, percebem a origem dos 4 Ps que hoje chamamos de mix de marketing?. Essa foi a segunda grande onda que passou a ser vista como marketing 2.0.

Na entrada do século XX a informação influencia de tal forma o comportamento do consumidor,(esse é um assunto que abordarei em outro momento), que a sua relação com a marca e produto é lastreada em valores, ou seja, o consumidor que ser visto como único que tem propósitos e objetivos diferentes, quer fazer parte do todo, mas quer ser exclusivo, quer falar e fazer negócios com empresas mais humanas, integradas e com preocupações ambientais, quer estar mais junto, quer ser visto, quer falar e ser entendido. O foco é o marketing de relacionamento baseado nos  valores em  comuns, toda essa necessidade passa a ser chamado de marketing 3.0.

Nesta década, o relacionamento surgido no 3.0 fortalece e gera  uma intensa integração entre todos os canais de marketing, com uma necessidade incomum de conteúdos e tudo isso dentro do universo digital, ou seja o foco é o ser humano, o consumo é uma consequência da interação, estamos na era do marketing de conteúdo da comunicação experiências, ou seja, o marketing 4.0. São tantas as transformações partindo “do marketing para o marketing digital”, que realmente é necessária muita estratégia para ficar próximo desse consumidor.

Na próxima semana continuarei essa conversa.

Francisco Dilson dos Santos

CEO na Attendere, Gestão, Marketing e Comunicação, mestre em administração e prof. Para os cursos de MBA para diversas Instituições e palestrante motivacional.

R. Visconde de Inhaúma, 122 – 1º andar 
Osvaldo Cruz, São Caetano do Sul, SP
CEP: 09571-000

Attendere ® 2022 Todos os direitos reservados 

Attendere ® 2022 Todos os direitos reservados