“Do marketing… ao marketing digital como estratégia para os negócios”

No artigo anterior quando falei da evolução do marketing, mencionei a complexidade de se “fazer marketing”, cuja dificuldade está em entender e empregar todas as ferramentas possíveis para a sua prática, desde o mix às estratégias, lembra? Encerrei o artigo com a promessa de  que neste eu discorreria sobre a sopa de letrinhas que dinamizam o marketing; 4Ps(preço, produto, praça e promoção), e com a chegada do digital surgem os 8 Ps do marketing digital, não é que eles surgiram, assim do nada, mas sim pela necessidade de se entender e comunicar de forma assertiva com o consumidor nessa era digital. O pressuposto do marketing digital está nas relações que devem existir entre as empresas e o mercado consumidor, ou seja, mais precisamente o seu cliente, tendo como meio conectivo a internet para a quantidade e qualidade das informações, que levem ao encurtamento da distância entre a marca e consumidor, portanto é possível definir que, assim como o marketing convencional o digital é necessariamente um conjunto de  estratégias e 

ações levadas pela internet e ao consumidor na sua nova vontade de relacionar com a marca, estamos falando de (Pesquisa, Planejamento, Produção, Publicação, Promoção, Propagação, Personalização e Precisão).

Vamos lá construir o pensamento desse conjunto começando pelo mix de marketing, pois como falei é a coluna vertebral para se montar qualquer estratégia de marketing, assim o mix é ponto crucial pelo qual o consumidor compra, produto e ou serviço.

O primeiro “p” é o de produto, é por onde tudo começa e dá forma ao negócio, se não houver produto não tem marketing e falando em produto. Já que estamos construindo pensamentos, temos que entender o conceito. Produto é tudo aquilo que pode ser trocado, ou seja, atenda a dois lados, alguém que tenha a oferecer e alguém que necessite daquilo que o outro oferece, se não houver a possibilidade de troca não tem produto. O desenvolvimento de um produto envolve atributos, ou seja, para que serve e como será conhecido (nome e marca), entre outros.

Preço, é o núcleo duro do produto, a empresa irá trocá-lo por dinheiro e para isso é necessário saber por quanto deverá trocar de forma que se consiga cobrir os custos e que se possa obter lucro. O ponto é que hoje para essa formação tem que se entender o comportamento do comprador em relação ao quanto ele está disposto a pagar, e por quanto os competidores estão trocando.

Praça, o local onde o produto será colocado e distribuído também chamado de ponto de venda. Outras atenções requerem a praça, como e onde está a loja se for uma loja física como será exposto o produto etc,, sendo a loja virtual, onde está hospedada, qual o lay out e outros requisitos.

E por fim o mix de marketing tem a promoção, aqui não estamos falando de descontos, mais sim, de tornar a marca e produto conhecidos, a final como dizia meu velho pai “Ninguém sabe o que calado quer”, por tanto promover a marca quer seja nos canais offline ou online é preciso.

É meu caro leitor, a vida de uma profissional de marketing não é fácil, mas é adorável, risos.

Eu voltarei com os 8 Ps do marketing digital

Negocio Fechado?

Francisco Dilson dos Santos
CEO e head de estratégia na ATTENDERE, Gestão, Marketing e Comunicação, mestre em administração e prof. Para os cursos de MBA para diversas Instituições e palestrante motivacional.

R. Visconde de Inhaúma, 122 – 1º andar 
Osvaldo Cruz, São Caetano do Sul, SP
CEP: 09571-000

Attendere ® 2022 Todos os direitos reservados 

Attendere ® 2022 Todos os direitos reservados