Olá.  

Pessoal, voltei!

Estamos caminhando para uma normalidade esperada ao longo desses dois anos e pouco de pandemia, não que ela tenha acabado, mas dá sinais de amenidades, porquanto os indicadores nos mostram isso, claro, principalmente por uma marca acima dos 80% da população adulta no Brasil está com o ciclo vacinal completo contra a COVID-19. O que tiramos desse longo período foi um grande aprendizado de vida e uma nova forma de ver os acontecimentos, principalmente quando nos referimos a relacionamento, qualquer que seja ele. Essa mesma forma mudou nosso jeito de pensar e comprar uma marca, aliás, fomos apresentados a tantas que nem imaginávamos que existissem.

A normalidade esperada impõe uma relação mais estruturada de uma marca com o seu consumidor: Humanização do negócio, um caminho pavimentado sem obstáculos, o consumidor transformado em cliente e empoderado, e finalmente o seu cliente como único.

A Humanização da marca e o negócio, é prestar atenção nas pessoas, se colocar no lugar delas (empatia) e oferecer a elas o que precisam. A automação digital é necessária, mas não pode ser elemento de afastamento da marca com seu consumidor. Quanto mais próprias e profundas são as necessidades dos consumidores, mais intensa se torna a conexão.

Um caminho pavimentado sem obstáculos se faz necessário na jornada de relacionamento com o consumidor e a marca, visto que o mercado está cada vez mais competitivo, gerando vontades em outros competidores de buscar seu cliente. Ter ferramentas que não estejam apoiadas em usabilidade (Ux), é abrir a caixa de atritos e destravar o vertedouro para a perda do cliente.

Consumidores transformados em cliente e empoderados, é trocar a forma de ver e relacionar com o cliente; entender que os tempos de consumir uma determinada marca por imposição ou escassez passaram, surge agora o tempo da conveniência, cliente quer se relacionar e comprar com uma marca que lhe entenda e atenda de fato suas necessidades, ou seja onde ele tenha voz. Aliás marca séria não discute, resolve.

Seu cliente como único, essa é a nova ordem do relacionamento com o cliente, ele quer fazer parte do todo, mas quer ser visto e tratado como único, quanto mais próximo, quanto mais facilitada a jornada, quanto mais voz é dada ao cliente, mais estreita será a conexão fazendo com o cliente se sinta único.

Na próxima quinzena continuarei esse papo

Francisco Dilson dos Santos

CEO da Attendere, Gestão, Marketing e Comunicação. Mestre em administração e professor para os cursos MBA para diversas instituições e palestrante motivacional.

 

 

R. Visconde de Inhaúma, 122 – 1º andar 
Osvaldo Cruz, São Caetano do Sul, SP
CEP: 09571-000

Attendere ® 2022 Todos os direitos reservados 

Attendere ® 2022 Todos os direitos reservados